Páginas

sábado, 19 de dezembro de 2015

Na minha casa, leia-se blogue...

Primeiro... cabeçalho natalício, que é o meu espírito da época a transbordar para o blogue. O "Boas Festas" virá mais tarde!

Segundo: a minha casa, isto é, blogue.

Durante bastante tempo, o monster manteve o mesmo número de seguidores. Foi até crescendo um pouquinho, um seguidor aqui, um seguidor ali. Confesso que cada novo amigo me surpreendeu e me deixou contente, porque o monster tem sido mais blogue de autora do que de leitora, e não tem passatempos. Sou escritora de poucos leitores e bloguer de poucos seguidores. Tenho pena? Como escritora, sim, como bloguer, afinal não, nem por isso. 

Hoje, em meia dúzia de horas, sete pessoas decidiram deixar de seguir o monstro. O primeiro a desaparecer incomodou-me, os outros surpreenderam-me... de vez em quando há um que vai, é mais do que natural, mas... sete em meia dúzia de horas? Não serão muitas, mas, sendo seguidas, só posso achar uma de duas coisas: ou é coisa do bloguer / google (é provável), ou que há limpezas de fim de ano e alguns seguidores (ex-seguidores agora) acharam que aqui o monstro não se mexe o suficiente ou nada acrescenta de interessante. Pensei que me incomodaria em proporção dos "abandonos", mas não... afinal não me importo!

E foi isso que me fez pensar: será que me desinteressei do meu monstro?

Há já algum tempo que permaneço dividida entre mantê-lo ou fechá-lo . Não tenho sido assidua e concordo que a intenção original - comentar leituras - está um pouco desvirtuada. Ou muito. A culpa é de ler muito menos e muito devagar, e ler por vezes coisas que não vejo interesse em comentar aqui. Muitas vezes não me apetece escrever mesmo nada (e não é só no blogue).

Isso quer dizer que as publicações diminuiram em regularidade e provavelmente em interesse. Cada blogue tem as suas características e eu não me vejo a alimentar o meu com... coisas só para o manter movimentado e com visitas. Já pensei nisso, o que não mexe morre, mas não sei fazê-lo. Nem tenho de fazê-lo, e isso é o melhor. (Não posso, por exemplo, colocar mais listas de leitura quando sei que não vou cumprir Fiz isso uma ou duas vezes, e acabei por não ler nem metade! Ando uma leitora horrível.) Escrevo quando tenho algo  para dizer, e se algumas vezes são coisas de leitora / espectadora, outras são de autora, outras de bloguer. Não tenho a mesma dedicação, mas continuo a gostar do meu monstro que, de quando em quando, tira férias. Talvez estejam umas para breve, se continuar a custar-me a escrever nele. Entretanto, concluí que, não só não me sinto tão irritada com a "perda" de seguidores como esperava, como... vou sempre fazer o que me apetecer, porque para fazer o que não me apetece, bem basta (uma parte d)o dia a dia.

Seria escusado dizê-lo? Completamente, mas lá está... em minha casa, mando eu e digo o que me apetecer, quando me apetecer. E se o monstro morrer? Faço-lhe um bonito funeral e lanço as cinzas ao vento.
  


3 comentários:

Olinda Melo disse...


Olá, Carla

Ainda bem que vim agora ao meu blogue e do meu painel vi este seu post.
Estava a debater-me com o mesmo problema e já a pensar em fazer um post como este. Em poucas horas, hoje, fiquei sem 13 seguidores (de 204 fiquei com 191, até este momento). Isto quer dizer que tem a ver com o próprio sistema e não com a vontade das pessoas. Portanto, o melhor é não nos preocuparmos com isso. Bem, não sei se haverá alguma forma de se fazer uma reclamação...

Quanto ao seu blogue, penso que só ficaríamos a perder se ele deixasse de existir. Mesmo que não comente, gosto muito de aqui vir e ler os seus posts sempre muito inteligentes.

Bj
Olinda

Páginas Encadernadas disse...

Foi coisa do blogger. Pelo menos da minha parte, retirou a subscrição sem aviso. Ainda bem que escreveste o post, assim já voltei a seguir :P

Patrícia C. disse...

Não ligues aos seguidores, atualmente a maioria das pessoas (vá, eu pelo menos) prefere subscrever os blogs e nem sequer segue. E a maioria dos que "seguem" não lêem os blogs que seguem. Eu via isso, tinha aí uns 200 subscritores mas leitores eram muito menos (e já estou a considerar os leitores silenciosos).
Entretanto mudei de plataforma (http://ler-por-ai.blogs.sapo.pt/) e tendo em consideração os que seguiram connosco para a nova casa, os leitores são poucos mas bons. :)
beijinhos e continua a escrever