Páginas

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Antes da novidade

Prestes, prestes a ter novidades, talvez não as ideais, mas ainda assim novidades, lembro o meu primeiro esforço envergonhado. Faz dois anos agora, a 25 de Abril, já devia saber falar, mas em vez disso emudeceu a sua Alma Rebelde. 


Um resumo dos seus dois anos de vida:

Não lhe escolhi a capa, nem o título, mas, sejamos justos, pediram-me opinião e eu aprovei... Nem escolhi a data de lançamento, mas achei gira, 25 de Abril, nem a chuva que caiu nesse dia, nem o percurso (curto) que teve nas livrarias. Quem o quiser ler ainda, só mandando vir da PE ou da wook... 

Reli talvez 30 páginas e pousei-o, tal a vontade de o riscar todo a vermelho e mudar, mudar, mudar. Ou seja, não li o meu próprio livro, em forma de livro. Se me perguntassem agora se o publicava, hesitava. A escrita vai ser sempre importante para mim, mas a publicação e a luta que implica não é feita só de momentos bonitos... dia sim dia não decido desistir e escrever só para os amigos. Ainda pode acontecer.

No GoodReads o Alma tem 86 ratings, embora só lhe descubra 85, uma média (hoje) de exactamente 4 pontos, entre 3, 4 e 5 estrelas. Deve haver para lá um 2 ou outro, mas o GR porta-se mal, não consigo encontrar as coisas... Sei de quem o tenha adorado, detestado, achado indiferente. É inevitável, é um livro, e este é para ser um prazer simples, só vale a pena usufrui-lo assim. Fica o link, para os curiosos.

A minha primeira opinião em blogue foi da Célia Correia Loureiro, autora da Marcador (A Filha do Barão), no seu blogue Castelos de Letras, no dia seguinte ao do lançamento nas livrarias. Fiquei-lhe muito grata. Vaticinou-me coisas boas que provavelmente não vão acontecer... Depois disso, foram várias e variadas as opiniões em blogues, e algumas entrevistas, como a do Morrighan, a d'Os Livros Nossos, do Bloco de Devaneios, do Mil Estrelas no Colo... foram mais, foram muitas, estou grata por todas. Recebi as críticas como recebi os elogios, e espero ter aprendido com ambos. Dei também algumas entrevistas em rádios, se houver curiosidade de saber que voz tem a autora... 

Ah... pois. O Alma esteve, como tantos outros, na lista para o Festival do Primeiro Romance de Chambéry, do qual passou a primeira ronda, mas evidentemente ficou por aí... Aproveito para anunciar a quem não saiba que o vencedor deste ano foi Os Olhos de Tirésias, excelente romance de Cristina Drios. Leiam-no!!
Amanhã ou depois, espero vir aqui anunciar as tais novidades que me deixam só parcialmente feliz... Um cheirinho? Hummm. Um cantinho da capa, pronto. 

Infelizmente não será para todos... Em breve saberão porquê. Desejo muito que ainda assim alguns dos que gostaram de ler o Alma se aventurem e queiram saber um pouco sobre Francisco, Teresa, João, Carmo e o holandês... 







3 comentários:

Cristina Torrão disse...

«tal a vontade de o riscar todo a vermelho e mudar, mudar, mudar» - também me acontece com os já publicados. Vejo aí o lado bom da mensagem: evoluímos!

Felicidades para essa novidade ;)

Fernanda Pratas disse...

oh! fiquei cheia de curiosidade!
Muitas felicidades! :)

Ivonne Zuzarte disse...

Parabéns, Carla! Dois anos...
Venham essas novidades :)