Páginas

sábado, 11 de janeiro de 2014

O que é este blogue agora?

Quem por aqui costuma passar deve ter notado que, de há um tempo para cá, este deixou de ser um blogue de leitora e passou a ser quase exclusivamente um blogue de escritora. Uma coisa meio à toa, onde aparecem uns textos soltos, uns bonzitos, uns mais ou menos, outros péssimos.

Tenho considerado fechar o blogue. Pensei nisso com seriedade neste Natal: parar de escrever nele até desaparecer, ou desativá-lo mesmo. Cansei-me de espremer opiniões sobre leitura quando por vezes não me apetece, e até de ir narrando progressos e avanços na minha vida de leitora e escritora. Sem isso, sem as opiniões e o resto que fazia este blogue o que era, publicando apenas ocasionalmente, conforme me apetecesse, valeria a pena manter o monster?

Houve quem me aconselhasse a mudar-lhe o visual, quem me aconselhasse a parar por um tempo, etc, etc. Entretanto, foi mesmo desacelerando e neste momento só cá vou deixando uns textos, conforme o momento, por vezes dois no mesmo dia, outra vezes apenas um numa semana. As visualizações, que não eram nenhuma enormidade, mas eram mais ou menos regulares, agora parecem um mau electrocardiograma. Mas não me importa. Prefiro assim, sem stress, sem a sensação de que "devia estar a publicar qualquer coisa porque há dois dias que não o faço" ou a preocupação de organizar as ideias sobre uma leitura... estava a roubar-me o prazer de ler. 

Por cá, só encontrarão... o que me apetecer. É mais emotivo? Menos interessante? Pode ser. Mas é mais honesto e simples. A simplicidade é importante, quando as nossas vidas tendem a complicar-se por si próprias. No fundo, acabei por concluir o que sempre soube: em minha casa mando eu. 

11 comentários:

Ivonne Zuzarte disse...

Percebo :(

passa-me o mesmo lá no epifanias, mas prefiro assim: mais pessoal e com textos para mim. Acaba por ser um 'diário' digital que guarda tudo o que acho importante e ao qual posso aceder sem problema :P

Força com isso, Carla, há sempre altos e baixos. Não esmoreças!

Cristina Torrão disse...

Às vezes, também tenho esse problema. Mas acho que nunca desativaria o blogue, mesmo que deixasse de lá escrever.

Olinda Melo disse...


Escreva só quando lhe apetecer. E o mesmo em relação aos posts a publicar. De vez quando uma ou outra opinião sobre os livros que lê. Sem obrigação, sem data marca. Um post por dia, um post por semana, um post por mês. Não importa. Faça só o que lhe der prazer. Eu sigo-a (sabe?) e gosto do que se passa por aqui.

:)

Bj

Olinda

helena frontini disse...

Mas acho que deve ser mesmo assim; ao sabor do que nos vai na alma. Os meus fervilham, depois desaceleram e mais tarde voltarão a ferver, como me apetecer, simplesmente. Bom domingo.

Cláudia disse...

Este texto é engraçado, no sentido em que por vezes a visão que temos dos nosso próprios espaços difere da de quem nos lê. Quanto ao teu "monstro", nunca o vi como um blog literário, ou como o Blog da escritora Carla M. Soares, mas como o Blog da Carla. Se calhar os textos que fui lendo com mais interesse até tenham sido os mais pessoais, como a viagem a Londres ou a casa fantasma ou lá como se chamava, pelo que essa tua decisão parece-me ir realmente ao encontro do quem tu és e do que gostas de fazer. :)

Patrícia disse...

Na verdade não acho que fique menos interessante. Acho que um blog deve ser aquilo que quem lá escreve quer que seja e é essa vontade que o faz interessante. Não me estou a explicar muito bem, mas é isso que penso. Quando há muitos posts, mas sem qualquer conteúdo, só quantidade para evitar a ausência, deixa de ser giro.

Eu leio alguns blogs regularmente (mas raramente comento) e o teu é um deles. Gostaria que continuasse, à tua maneira :).

E gostaria de te dizer que emprestei o teu livro, o Alma, a uma amiga da minha mãe, que ficou encantada. Adorou. E agora é a minha mãe que o tem para ler e só ainda não o fez porque dá preferência aos ebooks (para quem tem problemas de coluna e de olhos, o peso e as letras dos livros nem sempre são o melhor que há)…
:)

Beijinhos

FLAMES (Mariana e Roberta) disse...

é..concordo! assim faz mais sentido! :D

Olinda P. Gil © disse...

Acho que de vez em quando todos passamos pelo mesmo

nuno chaves disse...

Olá Carla, compreendo o que sentes, acontece o mesmo a quase todos os bloggers, não és caso único. E também não te preocupes com essa história das visitas, pois quem te segue, vai continuar a seguir-te.
O meu blogue por exemplo esteve parado de Agosto a Dezembro do ano passado, simplesmente porque não me apeteceu.
É suposto isto ser um prazer, não uma obrigação, pois assim deixa de dar gozo.
Também à semelhança da Patrícia, visito alguns blogues, mas raramente comento.
Portanto, se não te apetece, não escrevas e ponto final, mais tarde ou mais cedo, volta a dar-te a vontade e aí.... cá estaremos.
Beijinhos

Carla M. Soares disse...

Obrigada a todos pelas mensagens. Acho mesmo que não há outro remédio senão ir colocando só o que calhar, ou vejo-me um dia destes a fechar isto, e já agora vão também o GR, o FB... :)

Cristina Torrão disse...

Bem, fechar por fechar, não tem de ser tudo... ;)